Blog

Sobre traçar metas

Eu, particularmente, adoro essa coisa de final de ano. Sinto como se fosse uma renovação mesmo. Acho um momento excelente para fazermos uma reflexão, uma análise imparcial do ano que passou e uma previsão do que queremos para o próximo ano. Isso faz bem, nos dá um senso de direção, organização e controle.

E, por traçar metas pra quase tudo, com o tempo fui me refinando na prática. Um exemplo: não adianta colocar na sua lista "escalar uma montanha" se você tem medo de altura. É muito provável que, no final das contas, você não consiga cumprir e o sentimento de frustração apareça. Então, para saber se a sua meta está adequada com você, no lugar e momento certos, faça algumas perguntas:


- essa meta está colocada em um momento coerente da minha vida?

- do que eu vou ter que abrir mão para realizar essa meta? Eu estou disposto a abrir mão disso para realizar essa meta?

- essa meta faz eu me sentir: feliz, ansioso, nervoso, triste, com medo, com raiva? Eu quero esse sentimento para mim?


Talvez, dependendo das suas respostas, você tenha que reposicionar a sua meta para o ano seguinte, ou para outro momento. Ou então, vai perceber que não é exatamente essa meta que você listou. Essa reflexão toda é super válida para você aumentar ainda mais o seu autoconhecimento, saber o que quer, quando quer, onde quer, se quer realmente ou se é apenas uma armadilha do seu ego. Sim, porque o ego tem dessas: ignora seu medo de altura e faz com que você ache que quer escalar uma montanha só porque é legal. "Imagina só as fotos que a gente pode postar nas redes sociais" - disse o ego.

Uma vez feita essa reflexão inicial e traçando um caminho para a definição das metas, é interessante dividir em grandes e pequenas metas.

A grande meta é a "meta mãe", que abriga várias metas pequenas que nada mais são do que o mapa, as direções para chegar lá. Por exemplo:


O que eu quero (meta mãe):

- melhorar o meu bem-estar


Quais são as pequenas metas para atingir a meta mãe:

- buscar acompanhamento nutricional

- buscar acompanhamento psicológico

- começar uma atividade física

- cozinhar mais

- me planejar melhor para evitar que a geladeira fique vazia e eu acabe pedindo delivery


E ainda, você pode quebrar as pequenas metas em metas menores, para o seu caminho ficar ainda mais claro:


-- buscar acompanhamento nutricional e psicológico:

- buscar uma indicação profissional com alguma pessoa que eu confie

-- começar uma atividade física:

- começar a caminhar 30 minutos por dia

-- cozinhar mais:

- comprar um livro de receitas que eu gostaria de fazer

-- me planejar melhor para evitar que a geladeira fique vazia e eu acabe pedindo delivery:

- ir mais vezes ao mercado para manter a casa abastecida de alimentos que sejam bons para mim nesse momento


Traçar e atingir metas e objetivos são estímulos extremamente positivos para a nossa autoestima e bem-estar.


Essas dicas sempre me ajudam muito na hora de pensar em metas. Espero ter ajudado você também! Um excelente 2019 para todos nós!


Posts em destaque
Arquivo
Redes sociais
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon

Rua Aimberê, 1731 - Perdizes

São Paulo - SP

Tel: 11.96750.4488

© 2018 by WellMove - Movimento Pelo Bem-Estar. Proudly created with Wix.com