Blog

Como foi a minha experiência no TEDxSãoPaulo

No último sábado, dia 12, vivi uma experiência extremamente inspiradora. Fui ao TEDx, que aconteceu no Allianz Parque, em São Paulo.

Para quem não sabe, TED é uma organização mundial sem fins lucrativos que, por meio de eventos, seleciona ideias que merecem ser espalhadas. Para isso, são promovidas pequenas palestras, de 18 minutos ou menos, com mensagens poderosas e tocantes.

O TEDx é um evento local, também com a licença TED, mas organizado de uma forma independente. Muitos deles são temáticos e o último foi sobre educação.


Allianz Park, em São Paulo - 12 de Agosto de 2017

Muitos professores, pedagogos e escolas estavam presentes. No começo, me questionei se eu realmente iria aproveitar as palestras por não ser exatamente da área. A verdade é que, já na primeira palestra, vi que não tinha a mínima importância eu não ser do ramo, pois pessoas e ideias inspiradoras são sempre bem-vindas.

Como o próprio site do evento diz, foi um dia inteiro com experiências e palestras de 8 minutos cada. E eu nem vi a hora passar. Me emocionei, anotei frases e palavras que me chamaram atenção, e fiquei refletindo como poderia usar aquele bombardeio de conhecimento no meu dia-a-dia.

Vou contar aqui alguns dos insights que mais mexeram comigo (as palestras estarão disponíveis no YouTube e vocês podem ver na íntegra):


Rodrigo Geribello - Como chamar a atenção, passar o seu conhecimento e ser entendido de fato

Não basta você só jogar suas ideias por aí. Para ser efetivo você deve chamar a atenção, despertar o interesse e escolher o que você vai passar para o outro. Esse raciocínio é essencial para quem quer ensinar qualquer coisa sobre qualquer assunto.


Carlos (Kiko) Fairbairn - Conexão com o universo e com a natureza, através da observação do céu noturno, trazendo a ideia do nosso papel na terra

A interação com a natureza pode ser uma saudável válvula de escape e gatilho motivacional para aprender. Não é uma coisa linda? É a tal da reconexão que tanto falamos: de onde vem, para onde vai e qual é a minha parte neste todo.


Alessandro Marimpietri - Como estamos lidando com as nossas crianças?

Medicamentos ao invés de conversa. Remediando ao invés de investigar a raiz do problema. Isso está certo? Hoje, muitas crianças hoje passam menos tempo ao ar livre do que presidiários (eu fiquei chocada ao saber disso). Como estamos olhando e lidando com as crianças de hoje, que serão as donas do futuro amanhã. Está na hora de a gente parar pra pensar!


Mariana Breim - Sustentabilidade é ter respeito com o futuro

A sobrevivência da humanidade depende de a gente entender a nossa ecologia. Fazer as crianças se reconectarem com o próprio alimento através de hortas nas escolas faz com que elas aprendam e se importem. Quem melhor do que as nossas crianças de hoje para aprenderem sobre como podemos cuidar melhor do nosso planeta?! Menos ego e mais eco.


Ricardo Geromel - Não trabalhe para os outros, mas sim com os outros

Co-criação está na moda, gente. Criar juntos. Ouvindo todos os lados. Isso pode ter um efeito fantástico!


Bem, essas foram apenas algumas ideias que merecem ser espalhadas. Teve a Ana Holanda nos sensibilizando com o conceito de escrita afetuosa, a Debora Pessoa mostrando que podemos mudar padrões mesmo com tantos "e se...", o Ferrez nos dando uma lição incrível de perseverança, a Heloísa Schurman contando como tudo é possível quando há amor. E ainda um momento histórico, Rodrigo Mendes dando um recado pro comitê olímpico: vamos manter acesa a chama olímpica entre a olimpíada e a paraolimpíada para assim caminharmos, de fato, para uma sociedade mais igualitária.

Moral da história: quebrar padrões, se reconectar, criar juntos, olhar com amor e empatia, acreditar. A gente consegue mudar o mundo desse jeito. Ô se consegue. <3


Parabéns aos organizadores, voluntários, palestrantes, apresentadores, todo mundo! E obrigada por essa oportunidade.

Posts em destaque
Arquivo
Redes sociais
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon