Blog

WellMove em Cuba: nacionalização e a gastronomia típica

Nacionalização. Bem, após a Revolução, em 1959, as portas de Cuba se fecharam para o mundo. O jeito foi produzir tudo dentro do país. Na verdade, esse é o pensamento de "produzir e consumir localmente", muito utilizado nos EUA e que eu, particularmente, acredito muito. Um sistema que diminui custos, tempo, transporte etc. A questão é que Cuba fez isso, mas com pouco investimento. Então não sei o quanto isso vai ser sustentável como, teoricamente, esse sistema deveria ser. O que eu pude notar é que eles tem a própria marca de água, refrigerantes, cervejas (muito boas por sinal), rum, açúcar e sal, entre outros produtos. Observei também que alguns produtos já estão entrando novamente no país, como a Coca-Cola (aí podia ter batido a porta na cara né gentchy?!), cervejas e águas importadas. Mas a dificuldade em encontrar produtos comuns para nós ainda é bem grande. A questão da nacionalização é uma incógnita no futuro cubano, se isso vai continuar assim ou não e como essa política vai evoluir. Aguardemos cenas dos próximos capítulos...

Praça da Revolução, um símbolo cubano.


Comida e bebida. Humm, parte bem boa! Apesar da escassez, como citei no post anterior, come-se muito bem em Cuba. Eles sabem tirar proveito de tudo o que eles tem. Uma culinária bem tradicional, local e artesanal, que utiliza muita carne de porco e bovina, muito pimentão, legumes e raízes como inhame e batata doce para fazer purês e pães. Os peixes e frutos do mar, esses sim são oferecidos com fartura, por Cuba ser uma ilha. As bebidas são, em sua maioria, feitas a partir do rum, bebida nacional.

Bom, como uma boa nutri viajante, fiz questão de prestar atenção em tudo o que eu comi (sem neura tá, gente? foi uma atenção com caráter investigativo :-D). Então, selecionei alguns pratos típicos e dicas de onde comer pra quem quiser conhecer mais desse país encantador! Super recomendo, Cuba ganhou, definitivamente, meu coração. <3

Dicas em Havana

1) Café da manhã do Hotel Tryp Habana Libre

Sempre oriento meus pacientes para que optem por um café da manhã BEM completo antes de começarem suas andanças numa viagem de férias. Faça o que eu digo e, sim, eu faço o que eu falo! :) O segredo do sucesso: frutas, 1 fonte de proteína (esse omeletão aí bunito e 1 cominho de iogurte), 1 fonte de carboidrato (pãozinho de mandioca) e café preto (always) sem açúcar.

2) Ropa Vieja

Ô prato bom gente, nossa senhora! Tem como sua base carne de boi desfiada (que fica parecendo uma roupa velha, daí o nome) e acompanhamentos. Nesse restaurante, o El Figaro, tem legumes bem temperadinhos e purê de batata doce com inhame (a cara da nutri, né?). Bem equilibrado e uma ótima opção para almoço ou jantar.

3) Lagosta

Gostamos tanto do restaurante que experimentamos a Ropa Vieja que voltamos para provar a famosa lagosta! Estava incrível, bem fresquinha, com molho de tomates frescos e os mesmos acompanhamentos da Ropa Vieja. Como a oferta de lagosta é muito grande, o preço também é bem mais baixo do que para nós aqui no Brasil. Vale super a pena!

4) Sanduíche cubano

Esse você acha em qualquer lugar! E chama assim mesmo, sanduíche cubano. É feito, basicamente, de pão, queijo, presunto e uma fatia de carne de porco. O que variam são os acompanhamentos. O que eu comi, por exemplo, veio com alface também, e chips de banana. É uma boa opção pra fazer um lanche rápido naquela hora da fominha.

5) Sorvete de mojito

Simplesmente o melhor sorvete que eu já tomei na vida, sério, sem exageros. Você sente perfeitamente o sabor de todos os ingredientes: hortelã, limão e rum. A combinação perfeita. A sorveteria chama-se Helad'oro e fica no meio das ruazinhas apertadas de Havana, um oásis no meio do caos. Ah, e o sorvete de chocolate deles também é de comer rezando. :)

6) Casa de água

Outra dica constante para os meus pacientinhos viajantes: hidratem-se, sempre! Lá em Havana tem essa casinha, no meio de uma praça, onde mora um velhinho que construiu sua residência em cima de uma mina. Sem saber o que fazer com tanta água, ele montou um balcão, colocou um filtro e um freezer, e passou a distribuir água geladinha de graça para quem passasse. Virou ponto turístico e imperdível. E o velhinho, o Sr. Pedro, é uma atração a parte!

Dicas em Varadero

Sim, Varadero é um paraíso! :)

7) Café da manhã no Hotel Ocean Vsita Azul

Aquele breakfast caprichado antes de qualquer coisa. Então, enquanto eu esperava meu omeletão ficar pronto, peguei: suco de mamão sem açúcar, o cafézinho nosso de cada dia, french toast, um pouquinho de geleia e manteiga. Parece exagero, né? Mas vamos lembrar que em uma viagem de férias você gasta muito mais energia do que em um dia de trabalho sentado no escritório. Fica a dica ;)

8) Camarão

Por Varadero ser uma península, a oferta de frutos do mar é ainda maior! Como eu AMO camarão, e já tinha me esbaldado na lagosta em Havana, resolvi experimentar. Os restaurantes do Hotel Ocean Vista Azul são incríveis e você pode perceber claramente que os ingredientes são fresquinhos e bem preparados. Super recomendado!

9) Pasta com legumes do adeus

Ah gente, acabou! Essa foi a minha última refeição de férias. Eu estava no aeroporto de Lima, no Peru, durante uma conexão de 12 horas. Estava cansada, com sono e triste, logicamente, por saber que as férias estavam acabando. Pensei: preciso de algo que me alimente, que não seja pesado e que tenha cara de comfort food. A gente precisa disso às vezes, né não?! Acho que acertei na mosca, estava uma delícia!

Cuba é um país incrível, um caos apaixonante. Uma viagem sensacional muito rica em cultura e história. Amei e recomendo!


Espero que tenham gostado das minhas dicas! Beijos da nutri viajante, Raquel :D

Posts em destaque
Arquivo