Blog

WellMove na Colômbia - Parte 1


Minha viagem pra Colômbia começou de uma forma inusitada: fui parar, sem querer, na primeira classe. Na hora de resgatar a passagem com milhas me atrapalhei e... PÁ, caí na "premium business". Nem reclamei, óbvio. Pude desfrutar de uma maaraavilhosa refeição: saladinha, nhoque de mandioca com ragú de cogumelos, frutinhas da estação, um copo de vinho cabernet e outras frescurinhas. Beijo pazinimiga! \0/

Mas, o melhor de tudo, foi o encontro que tive com o senhor que sentou ao meu lado, o Sr. Alberto. Colombiano, ele me disse que vem muito ao Brasil a trabalho. Começamos a conversar e, ao saber que eu era nutricionista, ele se empolgou e me contou que tem uma pequena fazenda, a cerca de 3 horas de Bogotá (capital da Colômbia), onde cultiva alimentos orgânicos, cria vaquinhas com todo amor e cuidado possível, e ainda estuda novas técnicas para melhorar cada vez mais sua produção. Fiquei encantada. Ficamos praticamente as 6 horas do voo conversando sobre como o mundo precisa mudar em relação à isso, como nosso planeta está gritando e pedindo ajuda, e como é extremamente importante a disseminação de informações sobre orgânicos, procedência e sustentabilidade. Quem sabe um dia volto e conheço a fazenda do Sr. Alberto. :)

O hotel que eu fiquei em Bogotá (Cite Hotel) servia um café da manhã sensacional. Mais simples durante a semana, com huevos revueltos (haha, ovos mexidos) e mais típico aos finais de semana, com um mexidão de arroz, feijão e carne (que eles chamam de calentado, como se fosse um requentado). Aí você pensa, bom, cada um com a sua cultura né?!rs Uma coisa bem curiosa também é que eles comem alface, tomate e pepino no café da manhã. Estranho para nós mas, pensando como nutri, seria um ótimo jeito de aumentar fibras na alimentação.

Pude provar uma variedade imensa de frutas (o que é bem característico da Colômbia) e um suco verde muuuitoooo bom que, ao perguntar para o garçom, ele gentilmente me cedeu a receita! :)

Uma deliciosa descoberta foram as arepas! Elas podem ser encontradas em qualquer canto de Bogotá. Feitas com farinha de milho, são base da alimentação dos colombianos. Parece uma panqueca mais grossa, tem um gosto tipo tapioca, mas com um acento de milho. Eu comi com manteiga e achei gostoso! Carboidrato puro, uma boa fonte de energia para o café da manhã. \0/

Sempre digo aos pacientes, não importa para onde você viaje, sempre ande muito! Gaste energia! Foi isso que eu fiz. Explorei uma boa parte de Bogotá a pé. Claro, gastar mais energia dá mais fome! E porque não aproveitar pra experimentar alguma coisa típica? Eu fui direto nas empanaditas colombianas do restaurante Patria, que fica dentro do Museu do Ouro (Museo Del Oro). :)

Delícia demais, recomendo! Mas vá com calma, elas não são do tipo da coisa que você pode comer como se não houvesse amanhã! Experimente, deguste. Geralmente tem recheio de carne e são fritas. A massa também e feita com base de milho, igual às arepas. Você pode encontrar uma vendinha de empanadas à cada esquina. Aproveite. ;)


Colômbia querida, aprendi a te amar! Que riqueza gastronômica! Continua...

Posts em destaque
Arquivo
Redes sociais
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon